China: polícia suspeita que tia arrancou olhos de menino de 6 anos

A tia, Zhang Huiying, se matou seis dias após o incidente com o menino ao pular em um poço

A polícia chinesa diz que um menino de 6 anos que teve os olhos arrancados pode ter sido atacado por sua tia, informa nesta quarta-feira a BBC citando a mídia chinesa.


China: polícia suspeita que tia arrancou olhos de menino de 6 anos

A tia, Zhang Huiying, se matou seis dias após o incidente com o menino ao pular em um poço, informou a agência de notícia estatal Xinhua. A polícia diz ter encontrado o sangue do menino, Guo Bin, nas roupas da mulher.

O ataque ocorreu em Fenxi, na província de Shanxi, no dia 24 de agosto e comoveu o país. O menino foi encontrado pelos pais sem os olhos e coberto de sangue.

A mãe do menino afirmou que à agência AP que seu filho inicialmente disse que tinha sido atacado por uma pessoa com um sotaque estranho, mas posteriormente ele teria voltado atrás e dito que o sotaque era local. No entanto, ele não conseguiu identificar nem descrever a sua agressora.

A mãe da criança também negou que estivesse em qualquer disputa familiar com a suspeita. "Eu escutei que alguém disse que nós estávamos em uma disputa sobre a custódia de nosso avô, mas isso é uma mentira", disse a mãe.

Inicialmente, as autoridades acreditavam que o menino foi atacado para ter suas córneas vendidas para traficantes de órgãos.

O menino atualmente se recupera em um hospital local. De acordo com o jornal South China Morning Post, uma equipe de médicos especialistas em olhos que visitou Guo Bin no hospital ofereceu a ele tratamento gratuito. Eles também se ofereceram a verificar a possibilidade de instalar olhos eletrônicos para que o menino enxergue luzes e formatos através de sinais enviados para os seus nervos ópticos.

Após encontrar com o menino, um dos médicos disse que a criança está "bem disposta dado o que se passou". "Ele é um menino muito corajoso".

Fonte: Terra