China prende homem que matava e negociava carne das vítimas

Os investigadores encontraram na residência do suspeito o telefone celular e o cartão bancário da vítima.

Um homem suspeito pelo assassinato de várias pessoas, de retalhar os corpos, negociar a carne como "carne de avestruz" e manter os olhos das vítimas em garrafas em sua casa foi detido pela polícia da China.


China prende homem que matava e negociava carne das vítimas

Zhang Yongming, de 56 anos, morador da província de Yunnan, sudoeste da China, foi preso no fim de abril após uma investigação sobre o homicídio de um jovem de 19 anos.

Os investigadores encontraram na residência do suspeito o telefone celular e o cartão bancário da vítima.

A polícia anunciou que teme novas descobertas macabras, depois de constatar que recentemente 17 pessoas desapareceram na região sem deixar rastros, algumas a poucos metros da casa de Zhang.

"Zhang Yongming é um monstro canibal", afirmaram moradores da área.

Alguns declararam ter visto bolsas de plástico diante da casa e, às vezes, ossos.

Segundo o jornal "Standard", de Hong Kong, a polícia encontrou na residência dezenas de globos oculares conservados em garrafas de licor".

Os policiais também encontraram pedaços de carne, ao que tudo indica humana, deixados para secar em parte da casa.

A polícia suspeita que Zhang alimentou três cães com carne humana e que vendeu a carne de suas vítimas como "carne de avestruz", segundo o Standard.

De acordo com o portal Guangxi News, Zhang já foi condenado por homicídio e cumpriu uma pena de prisão de quase 20 anos.

Fonte: G1