Chinês que matou e comeu vítima dentro de ônibus é solto

Chinês que matou e comeu vítima dentro de ônibus é solto

A equipe de médicos que tratava Li decidiu que o chinês pode fazer visitas à cidade

Vince Li, chinês que decapitou e matou um homem dentro de ônibus no Canadá foi autorizado a deixar o hospital psiquiátrico onde estava desde que cometeu o crime, em 2008.

Tim McLean estava ouvindo música, de olhos fechados, quando Li começou a esfaqueá-lo. Quando o ônibus parou e os passageiros, aterrorizados, desceram, Li arrancou pedaços do corpo de Tim e os comeu. No julgamento, Li foi considerado esquizofrênico. Apesar da sentença, o psiquiatra do chinês disse que Li é um modelo de paciente e não oferece mais risco de segurança.

A equipe de médicos que tratava Li decidiu que o chinês pode viajar até a cidade de Selkirk. Segundo os médicos, as visitas de Li à cidade irão começar com duração de apenas 30 minutos, podendo se estender a vários dias dias.

A investigação em torno do caso concluiu que Li não foi criminalmente responsável para morte de Tim McLean, que estava sentado próximo ao acusado quando foi morto.

Segundo o jornal Huffington Post, o Conselho da clínica onde Li está internado afimou que as saídas de Li foram autorizadas quando os médicos viram que Li está estável e que será ?apropriado e seguro para ele sair do local?.

O psiquiatra de Li disse que o paciente está respondendo bem ao tratamento. Li será acompanhado por um funcionário da clínica e um segurança durante suas saídas.

A madrasta da vítima, Nadine McLean, disse que a decisão dos médicos é ?terrível? e ?nojenta?.

? É um desperdício ir à reuniões com o conselho todo ano, já que ele consegue o que quiser.

As saídas de Li poderão ser feitas a partir do próximo dia 24.

Fonte: R7, www.r7.com