Chinês que vendia carne das vítimas em mercado é executado

Chinês que vendia carne das vítimas em mercado é executado

Zhang Yongming, 57 anos, vendeu os restos mortais para consumidores desavisados perto de sua cidade natal.

Um assassino em série chinês que teria cortado as suas vítimas em pedaços e vendido a carne em um mercado foi executado nesta quinta-feira, informou a imprensa estatal, depois que um tribunal o considerou culpado de assassinar 11 pessoas.

Notícias provenientes de China e de Hong Kong informavam que Zhang Yongming, 57 anos, vendeu os restos mortais para consumidores desavisados perto de sua cidade natal, no sudoeste da China, onde ele era conhecido como o "Monstro Canibal". Zhang foi escoltado para um local de execução e executado nesta quinta-feira, informou a agência de notícias estatal Xinhua.

O assassino em série, que foi preso anteriormente por assassinato e libertado em 1997, "cortou suas vítimas em pedaços para encobrir seus rastros" e foi condenado à morte por um tribunal da cidade de Kunming em julho, informou um relatório anterior da Xinhua.

O canibalismo é um assunto particularmente sensível na China. Ele foi praticado como uma tática de sobrevivência durante períodos de fome em massa, incluindo na época do Grande Salto Adiante, uma guinada frustrada à industrialização lançada no fim dos anos 1950.

Um jornal local citou moradores da cidade de Zhang, que afirmaram ter visto sacos verdes pendurados em sua casa, com o que pareciam ser ossos dentro. O jornal de Hong Kong The Standard afirmou que a polícia descobriu globos oculares humanos preservados dentro de garrafas de vinho e pedaços do que parecia ser carne humana pendurados para secar quando entraram na casa de Zhang.

A polícia teme que Zhang tenha alimentado seus três cachorros com carne humana e vendido outros pedaços no mercado, dizendo se tratar de carne de avestruz, segundo o jornal.

Fonte: Terra