Confronto de palestinos com exército deixam 100 feridos na Cisjordânia

Milhares de palestinos se manifestaram por toda a Cisjordânia, sendo que 2.000 apenas em Nablus.

Cerca de cem palestinos ficaram feridos nesta sexta-feira, na Cisjordânia, em confrontos com as forças israelenses quando se manifestavam em solidariedade para com quatro palestinos detidos e em greve de fome em Israel, três dois quais foram hospitalizados.

Milhares de palestinos se manifestaram por toda a Cisjordânia, sendo que 2.000 apenas em Nablus, onde explodiram confrontos entre os manifestantes e soldados hebreus.

Em Jalameh, perto de Jenin, outros 2.000 palestinos se manifestaram e enfrentaram o exército israelense, que usou gases de lacrimogêneos e prenderam 17 manifestantes.

Na esplanada das Mesquitas, em Jerusalém-Leste ocupada e anexada, também houve breves confrontos depois da grande oração desta sexta-feira.

Três dos quatro presos palestinos em greve de fome em Israel foram hospitalizados para checar seu estado de saúde, informou nesta sexta-feira um porta-voz da administração penitenciária israelense, Sivan Weizman.

Há vários meses, quatro pessoas - Samer Isaui, Ayman Sharawneh, Jaafar Ezzeddine e Tariq Qaadan - observam uma greve de fome intermitente para exigir sua libertação.

Os dois primeiros, libertados como parte da troca de mil presos palestinos em troco do soldado israelense Gilad Shalit em 2011, foram detidos de novo por violar as condições de sua libertação, segundo Israel.

Os outros dois, detidos em novembro, se encontram em prisão administrativa.

Fonte: r7