Governo calcula mais de 3.000 mortos em confrontos no Sudão

"Contamos os mortos e calculamos que até agora morreram 2.182 mulheres e crianças, assim como 959 homens", afirmou por telefone Joshua Konyi

Mais de 3.000 pessoas morreram em confrontos religiosos na semana passada no estado de Jonglei, no Sudão do Sul, afirmou nesta sexta-feira (6) à France Presse o chefe da administração da região de Pibor, cenário dos massacres.

"Contamos os mortos e calculamos que até agora morreram 2.182 mulheres e crianças, assim como 959 homens", afirmou por telefone Joshua Konyi.

O balanço não foi confirmado até o momento por outra fonte.


Confrontos no Sudão do Sul matam 3.000 numa semana, diz governo

Fonte: G1