Consulado do Brasil no Japão faz missão em busca de brasileiros

De acordo com o diplomata, há relatos de brasileiros que estão sem água e luz

O consulado do Brasil no Japão organiza missões às áreas afetadas pelo terremoto para prestar apoio a brasileiros, informou neste domingo (13) ao G1 o diplomata Iberê Azevedo Barbosa, que está no país asiático.

Segundo ele, uma equipe já se deslocou neste domingo à província de Ibaraki, a 120 km de Tóquio, onde uma usina nuclear apresentou pane no sistema de refrigeração em decorrência do tremor de magnitude 8,9 que deixou mais de 1.350 mortos.

De acordo com o diplomata, há relatos de brasileiros que estão sem água e luz e que enfrentam dificuldades em contatar parentes.

A Embaixada do Brasil em Tóquio informou que, até o momento, não há confirmação de brasileiros feridos ou mortos e que já recebeu mais de 3 mil e-mails de pessoas em busca de familiares que possam estar nas áreas atingidas pelo terremoto e tsunamis. Recebeu ainda cerca de 400 chamadas telefônicas.

Segundo o diplomata Iberê Barbosa, o número de consultas de brasileiros sobre familiares tem diminuído. Até o momento, o terremoto deixou pelo menos 1.353 mortos, 1.743 feridos e 1.085 desaparecidos. Há 376.871 desabrigados.

Contatos no Japão

A embaixada do Japão no Brasil informou que está orientando as pessoas que têm parentes nas áreas afetadas pelo terremoto que atingiu nesta sexta-feira (11) a costa nordeste do país a entrarem em contato com a embaixada do Brasil em Tóquio ou o Itamaraty, em Brasília (DF).

O embaixador do Brasil no Japão, Marcos Bezerra Abott Galvão, informou que a embaixada em Tóquio está funcionando em esquema de plantão e quem quiser se comunicar pode entrar em contato pelo email: [email protected]

A embaixada brasileira disponibiliza o telefone 00 xx 81 334045211 para mais informações, mas o embaixador pede para preferencialmente o contato ser feito por e-mail porque as linhas estão congestionadas.

O Núcleo de Assistência Consular a Brasileiros (NAB) do Itamaraty atende pelo número (61) 3411-8817.

Fonte: g1, www.g1.com.br