Copiloto acelerou avião antes da queda, aponta segunda caixa-preta

Copiloto aumentou a velocidade do avião da Germanwings enquanto ele descia, mostra segunda caixa-preta encontrada

Investigadores franceses afirmaram nesta sexta-feira (3) que a segunda caixa-preta recuperada no local da queda do avião da Germanwings indica que o copiloto da aeronave a derrubou deliberadamente.


Os dados de voo registrados no equipamento encontrado na quinta-feira (2) parecem corroborar evidências da gravação na cabine da aeronave recuperada da primeira caixa-preta, horas após o acidente em 24 de março.

"Uma primeira leitura mostra que o piloto na cabine usou o piloto automático para colocar a aeronave em uma descida em direção a uma altitude de 100 pés", disse o Escritório de Investigação e Análise para a Segurança da Aviação Civil da França (BEA, na sigla em francês), em comunicado.

"Depois, o piloto modificou diversas vezes as configurações do piloto automático para aumentar a velocidade do avião, enquanto o mesmo descia", acrescentou.

Procuradores têm afirmado que as gravações registradas na primeira caixa-preta sugerem que o copiloto Andreas Lubitz, de 27 anos, se trancou na cabine do avião e direcionou a trajetória da aeronave em direção à queda nos Alpes franceses.

O gravador de dados do voo possuiu uma leitura detalhada de centenas de parâmetros, incluindo comandos feitos a partir do assento do copiloto do voo. O BEA afirmou que ainda está trabalhando para esclarecer os fatos envolvendo o voo que antecederam o acidente, que matou 150 pessoas.

Procuradores alemães disseram na quinta-feira que Lubitz fez buscas na Internet sobre formas de cometer suicídio dias antes do acidente, assim como pesquisas sobre portas de cabine e precauções de segurança.

 

Fonte: Reuters