Coreia cancela reality de namoro após participante ter sido encontrada morta

Mulher de 29 anos temia a maneira como seria apresentada pela edição do programa

O SBS, maior canal de televisão privado da Coreia do Sul, decidiu cancelar o reality show de namoro "Jiak" após uma participantede 29 anos ser encontrada morta em pleno set.

Segundo a polícia do país asiático, a mulher, identificada apenas pelo sobrenome (Jeon), teria se enforcado com o cabo de um secador de cabelos no banheiro da casa em que o programa é ambientado. O corpo dela foi achado nesse cômodo.

O reality mistura sete homens e cinco mulheres numa casa na ilha sul-coreana de Jeju, vista como um paraíso natural. Os participantes realizam provas com o intuito de conseguirem um par romântico do sexo oposto.

Há câmeras espalhadas por quase toda a propriedade: a exceção são justamente os banheiros.

O episódio tem feito a emissora ser muito criticada pela imprensa local. Em especial porque, ao que tudo indica, a suicida havia telefonado para a mãe dizendo que temia a forma como seria retratada pela edição do programa. Ela também teria dito a amigos que os produtores queriam mostrá-la como um "tipo trágico" e impopular para os telespectadores.

O reality também aplicava castigos polêmicos, como obrigar as mulheres rejeitadas pelos homens da casa a comerem sozinhas.

O SMS comunicou que cancelou o programa mas não se considera culpado pelas circunstâncias. Apenas encerrou a atração para evitar novos problemas semelhantes.

De acordo com o site "The Hollywood Reporter", a "Coreia do Sul tem a maior taxa de suicídio do mundo desenvolvido": a cada 100 mil pessoas, 28 se matam naquele país.

Fonte: Globo.com