Coreia investiga troca de sexo por favores em consulado chinês

Coreia investiga troca de sexo por favores em consulado chinês

Em Seul, o ministro sul-coreano do Exterior, Kim Sung-hwan, pediu desculpas diante do Parlamento

A Coreia do Sul abriu uma investigação para apurar um suposto escândalo de troca de favores por sexo em seu consulado de Xangai, na China.

Três diplomatas sul-coreanos foram chamados de volta a Seul por acusações de ter concedido favores e passado segredos a uma mulher chinesa com quem mantinham relações sexuais, segundo informações da imprensa sul-coreana. Outros estão sendo investigados.

As autoridades teriam concedido vistos sul-coreanos a clientes da mulher, vazado informações confidenciais e, supostamente, até o número do telefone celular do presidente.

Em Seul, o ministro sul-coreano do Exterior, Kim Sung-hwan, pediu desculpas diante do Parlamento pelo que chamou de "caso escandaloso" e prometeu uma investigação completa.

O correspondente da BBC em Xangai, Chris Hogg, disse que ainda não está claro se a suspeita - que foi rapidamente apelidada de "sereia sexy" e "femme fatale" - apenas usava táticas heterodoxas para obter vistos ou se desempenhava missões mais importantes como espiã.

Não foram divulgadas informações sobre a identidade da mulher nem o que aconteceu com ela após a descoberta do escândalo. O caso foi revelado pelo marido da suspeita, um empresário sul-coreano.

Fonte: Terra, www.terra.com.br