Corredora se perde na floresta e sobrevive graças ao próprio leite

Depois da noite fria, ela se recuperou, e encontrou o caminho.

A corredora Susan O'Brien, de 29 anos, ficou desaparecida por 24 horas após se perder durante uma corrida de aventura de 20 km numa floresta em Wellington, na Nova Zelândia. Os familiares dela ficaram desesperados quando ela não apareceu ao final da prova no último domingo, mas a jovem conseguiu sobreviver à noite fria na floresta e ao cansaço graças ao próprio leite materno.

Ela contou ao “The Dominion Post” que bebeu o próprio leite materno para ficar alimentada e aguentar a noite. “Estou amamentando meu bebê, então tinha um pouco de leite que pensei que me ajudaria a aguentar”, contou a corredora. Ela também explicou ao jornal que, ao perceber que estava perdida, cavou um buraco e se cobriu com terra para ficar aquecida durante à noite. Depois da noite fria, ela se recuperou, e encontrou o caminho onde avistou os socorristas.

Um helicóptero de resgate sobrevoou a área onde ela tinha sido vista pela última vez por cerca de quatro horas até avistar Susan acenando freneticamente para o céu, segundo o jornal local. “Ela estava em pé acenando para nós. Ela obviamente parecia muito aliviada, com bastante frio e cansada, mas aliviada por ser levada de volta para sua família”, explicou o socorrista Colin Larsen ao jornal.

Susan O'Brien foi recebida pelo marido Daniel O'Brien e pelos filhos Meisha, de oito meses, e Jayden, de dois anos. Ela fez questão de amamentar a filha assim que se recuperou. A corredora contou que acreditava que iria morrer, e só pensava nos filhos e na família. Os organizadores da corrida agradeceram, pelo Facebook, à polícia e, ainda, aos moradores do local que ajudaram nas buscas.


Fonte: Extra