Costa do Japão é atingida por 3º forte terremoto em menos de uma hora

Os dois primeiros tremores ocorreram com um intervalo de três minutos entre eles

Três fortes terremotos de magnitude superior a 6 atingiram a costa do Japão, próximo à ilha de Honshu, no intervalo de menos de uma hora na madrugada deste sábado (12), pelo horário local.

Eles ocorrem cerca de 13 horas depois de um forte abalo de magnitude 8,9 ter causado um tsunami que devastou áreas no nordeste do arquipélago e causou centenas de mortes.

Os dois primeiros tremores ocorreram com um intervalo de três minutos entre eles, segundo o Serviço Geológico dos EUA, às 3h59 e 4h02 locais deste sábado (15h59 e 16h02 locais de sexta em Brasília), com magnitudes de 6,2 e 6,1. Quarenta e quatro minutos depois, um outro abalo, de magnitude 6,6, atingiu a região.

Às 5h11, outro forte tremor de magnitude 6,3 ocorreu no local.

Segundo testemunhas, os dois primeiros tremores oram sentidos na capital, Tóquio, e em outras localidades, como relata brasileira que está lá.

Os abalos de magnitude 6,2 e 6,6 ocorreram a uma profundidade de 1 km, considerada bastante rasa.

Ainda não havia relato sobre novos estragos causados pelas réplicas.

Desde o forte abalo da véspera, mais de 100 tremores secundários de magnitude superior a 5 atingiram a região. As autoridades japonesas haviam alertado a população para a chance de fortes réplicas e orientado moradores a evitarem deslocamentos desnecessários.

O tremor de magnitude 8,9 foi o 7º pior na história, segundo a agência americana, e também o pior já registrado no Japão.

O exército japonês deixou em prontidão ou mobilizou milhares de soldados, 300 aviões e 40 navios para atuarem nos trabalhos de assistência às vítimas e pediu a ajuda dos Estados Unidos, que tem 50 mil soldados baseados no país.

Várias regiões costeiras do Oceano Pacífico, inclusive nos EUA, continuavam em alerta para a chegada de ondas gigantes.

Mas, por enquanto, não haviam sido registrados vítimas e danos fora do Japão.

Fonte: g1, www.g1.com.br