De lingerie, ex-jogadora causa polêmica: "não quer estupro, não se vista como vadia"

De lingerie, ex-jogadora causa polêmica: "não quer estupro, não se vista como vadia"

Ex-jogadora de futebol americano de lingerie é criticada por comentário

A americana Krista Ford, ex-jogadora da Lingerie Football League, liga de futebol americano disputada por mulheres de roupas íntimas, foi duramente criticada após um comentário feito no Twitter em que defendia que as mulheres não deveriam se vestir como vadias se não quisessem ser estupradas.

A ex-jogadora que é sobrinha do prefeito de Toronto, Rob Ford, escreveu na rede social: ?Fique alerta, ande de cabeça erguida, carregue um porrete, tenha aulas de autodefesa e não se vista como uma vadia?.

O comentário de Krista lembra uma frase semelhante dita pelo oficial de polícia Michael Sanguinetti no ano passado: ?mulheres devem evitar se vestirem como putas?. Na ocasião, a frase incitou protestos em vários lugares do mundo e a criação da SlutWalk, conhecida no Brasil como a Marcha das Vadias.

Em resposta ao tuíte de Krista Ford, as representantes da SlutWalk em Toronto divulgaram uma nota: ?O que Krista disse foi problemático por várias razões, incluindo colocar o ônus pela prevenção do abuso sexual em uma vítima, apontando para as roupas como a razão ou o fator incitativo do abuso sexual (que mais uma vez prova-se não ser verdade), e envergonhando as vítimas com ?não se vista como vadia?. Quando alguém diz que ?se vestir como vadia? faz a pessoa propensa a ser estuprada, eles estão culpando as vítimas existentes por sua própria vitimização?.

Fonte: Globo