Declaração pode complicar o médico de Michael Jackson

Conrad Murray saberá se será considerado culpado pela morte do cantor na próxima semana

Mesmo com o paciente inconsciente na cama, o Dr. Conrad Murray, médico que receitou remédios para Michael Jackson e que é acusado de ter sido responsável por sua morte, afirmou aos paramédicos responsáveis pelo resgate do corpo do cantor que ele estava bem. As informações foram publicadas pelo site Female First.

Segundo Richard Senneff, o primeiro paramédico a chegar na casa do astro na tarde do dia 25 de junho de 2009, Murray permaneceu um tempo imóvel na frente do paciente e disse, "ele não está com nenhum problema. Está bem. Como passou a noite inteira ensaiando, estou fazendo um tratamento para evitar a desidratação".



O médico teria ido ainda mais longe. De acordo com documentos obtidos pelo jornal britânico Daily Mirror, quando questionado se havia receitado algum medicamento ao cantor - foi uma dose letal do anestésico Propofol que o matou -, Murray negou, para dizer segundos depois ter dado a ele apenas uma droga contra ansiedade para ajudá-lo a dormir.

O julgamento do médico ocorre na semana que vem e, se condenado, ele poderá passar até quatro anos na prisão.

Fonte: Terra, www.terra.com.br