Delegada filipina acusa jogadores de assédio sexual dentro de vestiário antes de amistoso

Delegada filipina acusa jogadores de assédio sexual dentro de vestiário antes de amistoso

Foi aberto uma investigação para apurar o ocorrido.

A delegada da Federação de Futebol Filipina, Cristina Ramos, acusou os jogadores Lexton Moy e Ángel Guirado de assédio sexual por um incidente que ocorreu nos vestiários minutos antes do amistoso entre as seleções de Filipinas e Malásia, realizado na última quarta-feira, na cidade de Manila, capital das Filipinas. De acordo com a publicação do jornal espanhol Marca, foi aberto uma investigação para apurar o ocorrido.

Cristina Ramos, filha do ex-presidente filipino Fidel Ramos e ex-integrante do Comitê Olímpico do país, relatou, em denúncia à Comissão Disciplinar da Federação de Futebol Filipina, que o incidente ocorreu quando ela desceu para o vestiário e foi inspecionar as credenciais dos jogadores. Segundo Cristina, na hora de verificar a credencial de Ángel Guirado o jogador se apresentou trajando apenas uma cueca e não se preocupou em vestir-se adequadamente, arrancando gargalhadas dos companheiros de time.

Segundo Cristina Ramos, o atleta Lexton Moy se aproximou durante a inspeção e fez comentários inoportunos e constrangedores sobre o tamanho de seu sutiã. Dan Palami, um dos representantes da Federação de Futebol Filipina, que não estava no vestiário no momento, pediu desculpas para a delegada em um comunicado oficial.

O cartola observou que "o assédio sexual não deve ser tolerado em qualquer situação", mas atribuiu o incidente ao nervosismo dos jogadores. Dan Palami ressaltou que a tensão e a energia nervosa, que estão presentes no vestiário antes de uma partida, muitas vezes resultam em piadas de mau gosto.

O jogador Ángel Guirado ainda não se pronunciou sobre a denúncia. O meio-campista se encontra no Nepal com o resto da equipe filipina, que se prepara para participar de um torneio da Confederação Asiática de Futebol.

Fonte: Terra