Deslizamento deixa mais de 2.000 pessoas soterradas no Afeganistão

Deslizamento deixa mais de 2.000 pessoas soterradas no Afeganistão

Uma autoridade policial havia dito mais cedo que até 500 pessoas estavam desaparecidas, possivelmente mortas.

Mais de 2.000 pessoas foram soterradas por um deslizamento de terra que atingiu um vilarejo em uma região remota de montanhas no nordeste do Afeganistão nesta sexta-feira, informou um porta-voz do governo local, e uma enorme operação de busca e resgate foi iniciada.

"Havia mais de 1.000 família morando no vilarejo. Um total de 2.100 pessoas --homens, mulheres e crianças-- está soterrado", disse à Reuters Naweed Forotan, porta-voz do governo de Badakhshan.

Uma autoridade policial havia dito mais cedo que até 500 pessoas estavam desaparecidas, possivelmente mortas.

Três corpos foram retirados dos destroços no distrito de Argo e ao menos 100 pessoas estavam recebendo tratamento para ferimentos, de acordo com o coronel Abdul Qadeer Sayad, subchefe de polícia da província de Badakhshan.

O deslizamento, que aconteceu após uma semana de chuva forte e num período de derretimento da neve, derrubou centenas de casas e danificou outras centenas, disse ele.

Moradores estavam tentando recuperar seus pertences após um deslizamento menor que atingiu o vilarejo. Ninguém ficou ferido no primeiro deslizamento, segundo autoridades, e o segundo aconteceu poucas horas depois.

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, determinou o início imediato dos esforços de emergência, informou o governo em comunicado.

Fonte: G1