Desmoronamento em mina mata 2 pessoas no Equador

Desmoronamento em mina mata 2 pessoas no Equador

Uma fonte da defesa civil havia dito que três corpos tinham sido localizados.

O ministro encarregado de Recursos Naturais Não Renováveis do Equador, Carlos Pareja, disse este sábado (16) que foram recuperados os corpos de dois dos quatro mineiros que ficaram presos em uma jazida aurífera, na sexta-feira, e que os outros dois poderiam estar vivos.

Anteriormente, uma fonte da Secretaria Nacional de Gestão de Riscos (SNGR, Defesa Civil), que pediu para ter sua identidade preservada, havia dito à AFP que "foram localizados mortos três dos quatro mineiros presos".

Mas o ministro corrigiu este balanço e disse que "temos que informar, lamentavelmente, que os trabalhos de resgate até o momento têm resultados negativos: encontramos os corpos de dois mineiros".

Pareja deu estas declarações à imprensa na cidade costeira de Portovelo (405 km a sudoeste de Quito), onde um desmoronamento prendeu na sexta-feira quatro operários a 150 metros de profundidade.

"Acredita-se que (os outros dois mineiros) estavam mais fundo no túnel e que estejam com vida", disse o ministro.

Ele acrescentou que os mineiros encarregados de abrir caminhos "não chegaram ao local" do acidente, ocorrido na jazida Casa Negra de Portovelo.

"Eles estavam trabalhando mais à frente do túnel e acredita-se que talvez o desmoronamento não tenha chegado até lá", sustentou o ministro, destacando que "os trabalhos de resgate continuam e continuarão até que cheguemos a saber qual é o destino dos outros dois mineiros presos".

Fonte: g1, www.g1.com.br