Detida mulher que mentiu sobre estupro e pôs por 10 anos homem na prisão

Homem inocente chegou a passar dez anos preso acusado pelo estupro

A americana Sara Ylen, de 38 anos, foi presa acusada de fraude no estado de Michigan (EUA). Segundo a polícia, ela mentiu que tinha câncer e havia sido estuprada. Um homem inocente chegou a passar quase dez anos preso acusado pelo estupro.


Detida mulher que mentiu sobre estupro e pôs por  10 anos homem na prisão

Sara disse ter sido violentada em 2001. Na época, ela contou que tinha sido atacada no estacionamento da loja Meijer em Port Huron, a cerca de 100 km de Detroit.

Em 2003, James Grissom foi considerado culpado e condenado a 15 anos de cadeia acusado de violentar a mulher.

Em junho de 2009, Ylen inventou que estava com câncer. Ela alegou que sofria de câncer de colo do útero, em virtude de um vírus que teria contraído durante o suposto estupro de 2001.

Após ela afirmar ter a doença, amigos chegaram a doar dinheiro e realizar ações beneficentes para arrecadar dinheiro.

No entanto uma investigação apurou que ela nunca teve câncer. Sara é acusada de fraudar sua companhia de seguros em US$ 105 mil entre 2009 e dezembro de 2012.

Em maio deste ano, a mulher foi presa pelas autoridades de Michigan por inventar as duas histórias. Ela pode pegar mais de 15 anos de cadeia.

Na semana passada, Sara pagou uma fiança de US$ 10 mil e deixou a cadeia do condado de Sanilac. A Justiça marcou sua audiência para o dia 2 de julho.

Acusado falsamente pelo estupro, Grissom foi libertado em novembro de 2012 após quase dez anos preso.

Fonte: G1