Detido por causa de relógio, jovem ganha apoio de Obama e mais

Twitter também se envolveu e convidou Ahmed para fazer um estágio

Image title

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se manifestou sobre o caso do adolescente muçulmano que foi detido após levar um relógio feito em casa para a escola. O dispositivo foi "confundido" com uma bomba por um professor de inglês.

"Relógio legal, Ahmed. Quer trazê-lo para a Casa Branca? Nós devemos inspirar mais crianças como você a gostarem de ciências. É isso que torna a América incrível.", postou o presidente.

O jovem foi retirado da escola algemado, após o professor chamar a polícia. Ahmed foi levado a um centro de detenção onde foi fotografado e teve suas impressões digitais registradas. Ele ainda foi suspenso das atividades escolares por três dias.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, também se manifestou por meio da rede social e convidou o jovem, que vive no Texas, para conhecer o escritório do Facebook, na Califórnia.

"Provavelmente vocês viram a história de Ahmed, o estudante de 14 anos do Texas que produziu um relógio e foi preso após levá-lo para a escola. Ter a habilidade e a ambição de construir algo legal deveria trazer aplausos, não prisão. O futuro pretence à pessoas como Ahmed. Ahmed, se você algum dia quiser vir ao Facebook, eu vou adorar conhecê-lo. Siga construindo", publicou.

O Twitter também se envolveu e convidou Ahmed para fazer um estágio na empresa: Nós <3 construir coisas no Twitter também. Você consideraria fazer um estágio conosco? Nós adoraríamos! Mande uma DM!

Após a repercussão do caso, a escola do jovem publicou um comunicado, afirmando que "sempre pede aos estudantes e aos professores para imediatamente reportarem caso vejam algum item suspeito".

O jovem recebeu muitas mensagens de apoio no Twitter, por meio da hashtag #IStandWithAhmed (Eu apoio Ahmed, em tradução livre) de várias celebridades americanas, incluindo a pré-candidata à presidência, Hillary Clinton.

Fonte: Com informações do Brasil Post