Talebã: Como castigo, festa com sexo, droga, música e dança tem 17 afegãos decapitados

Talebã: Como castigo, festa com sexo, droga, música e dança tem 17 afegãos decapitados

Quinze homens e duas mulheres faziam festa com sexo, música e dança

Quinze homens e duas mulheres foram encontrados decapitados nesta segunda-feira (27) na província de Helmand, sul do Afeganistão, em um castigo imposto por insurgentes do Talebã por uma festa com sexo, música e dança, disseram autoridades.

Os corpos foram encontrados em uma casa perto do distrito de Musa Qala, cerca de 75 km ao norte da capital provincial de Lashkar Gah, disse o governador do distrito, Nimatullah.

"As vítimas realizavam uma festa tarde da noite com dança e música, quando os talebãs atacaram" na noite de domingo (26), disse Nimatullah.

Não houve reivindicações imediatas de responsabilidade.

Conservadorismo

No ultra-conservador Afeganistão, homens e mulheres não costumam se relacionar a menos que estejam em uma relação, e festas que envolvem ambos os sexos são casos raros e altamente secretos.

Para o Talebã, paquera, mostras abertas de afeto e mistura entre homens e mulheres são veementemente condenados.

De acordo com testemunhas de um grande ataque que matou 20 perto de Cabul, em junho, homens armados do Talebã atacaram um hotel de luxo exigindo saber onde as "prostitutas e cafetões" estavam .

O Talebã disse que lançou o ataque em Qarga Lago porque o hotel foi usado para "festas selvagens".

Durante o seu reinado de cinco anos, que foi derrubado por apoiadas pelos EUA forças afegãs em 2001, desencadeando a atual guerra, o Talebã proibiu as mulheres de votar, de realizar muitos dos trabalahos, e de deixar suas casas desacompanhados de seu marido ou de um parente do sexo masculino.

Embora esses direitos tenham sido duramente recuperados, o Afeganistão continua sendo um dos piores lugares do mundo para ser uma mulher.

Fonte: G1