Dia de eleições tem quase 200 mortos no Afeganistão, informa governo local

Militares escoltam os caminhões que transportam as urnas e material eleitoral aos locais de votação em Lashkar Gah

Quase 200 pessoas, em grande maioria talibãs, morreram neste sábado (5) durante as eleições presidenciais em conflitos armados por todo o país, informou o Ministério do Interior neste domingo.

Embora ontem não tenham sido registrados muitos acidentes, um comunicado do ministério revelou hoje que 176 talibãs morreram e outros 75 ficaram feridos em choques com as forças de segurança que protegiam o processo eleitoral.

Durante esses enfrentamentos, também morreram quatro civis e 12 policiais, e foram confiscadas quase 100 minas terrestres, segundo a nota oficial. Além disso, as autoridades detiveram a 31 pessoas relacionadas com episódios de fraude.

Um porta-voz da Comissão de Queixas Eleitorais, Nauder Musiní, informou à Agência Efe do recebimento de quase 1,3 mil queixas, quase todas por telefone.

O porta-voz detalhou que o processo de recepção de queixas continuará até a meia-noite desta segunda-feira e que na terça-feira as informações serão repassadas à Comissão Eleitoral para que as estude e atue em sequência.

O Afeganistão votou ontem no primeiro turno de eleições nas quais a população deve escolher o substituto do atual chefe de Estado, Hamid Karzai, que está no poder há mais de 12 anos e que venceu as presidenciais de 2004 e 2009 em meio a suspeitas de fraude.

Fonte: UOL