Detida Diretora de escola indiana onde crianças morreram envenenadas

Perícia encontrou pesticida na merenda escolar, Estado oferece alimentação para manter alunos nas escolas.

A polícia prendeu nesta quarta-feira a diretora de uma escola do leste da Índia onde 23 estudantes morreram após a ingestão de alimentos contaminados com pesticidas, informou um policial à AFP. Segundo a chefe de polícia do distrito de Saran, no estado de Bihar, onde as crianças morreram, Sujeet Kumar, a diretora se rendeu.

? A detivemos para interrogatório. Precisamos falar com ela antes de fazer acusações.

As crianças, com idades entre quatro e 12 anos, morreram depois de ingerir uma refeição composta por lentilhas, batatas e arroz cozido na escola de um vilarejo no dia 16 de julho.

O óleo utilizado para cozinhar os alimentos continha um inseticida agrícola que possuía uma concentração mais de cinco vezes superior à utilizada na versão comercial, de acordo com um relatório forense.

A diretora estava foragida desde o incidente no vilarejo de Gandaman, que deixou outras 30 crianças doentes e provocou protestos.

A polícia revistou a casa da diretora na semana passada, onde os ingredientes para a refeição e óleo de cozinha estavam guardados, disse um oficial.

Refeições gratuitas são oferecidas a cerca de 120 milhões de crianças em escolas de toda a Índia como parte do maior programa de alimentação escolar do mundo.

Bihar é um dos estados mais pobres e mais densamente povoados do país.

Educadores veem o programa de refeições como uma forma de aumentar a frequência escolar. Mas as crianças muitas vezes sofrem de intoxicação alimentar devido a falta de higiene nas cozinhas e, ocasionalmente, de alimentos de baixa qualidade.


Diretora de escola indiana onde crianças morreram envenenadas é detida

Fonte: r7