Doença misteriosa faz garoto de 4 anos parecer um idoso

Médicos tentam diagnosticar a doença e tratar gratuitamente

Um menino bengalês de quatro anos com aspecto de idoso devido a uma estranha doença foi hospitalizado em Daca para se submeter a exames, anunciaram os médicos e sua família.

Os médicos do hospital universitário de Daca aceitaram tentar diagnosticar a doença e tratar gratuitamente Bayezid Shikdar, cujos pais são agricultores.

O menino nasceu com um excesso de pele, que pende de seus membros e de seu rosto, o que lhe confere uma imagem de idoso. Também sofre de problemas cardíacos, de audição e de vista.

O menino nasceu com um excesso de pele (Crédito: AFP)
O menino nasceu com um excesso de pele (Crédito: AFP)

A família consultou muitos médicos, mas nenhum conseguiu saber de que doença se trata, explicou nesta semana o pai, Lablu Shikdar, no hospital de Daca.

"Vendemos nosso terreno para que (o menino) seja tratado nos hospitais locais. Nós o levamos a curandeiros, tentamos tratamentos com plantas naturais, mas nada mudou. Este hospital é nossa última esperança", explicou à AFP.

"Esperamos que possa se parecer com todas as outras crianças", contou esperançoso.

Vários médicos consultados citaram a progéria, uma doença genética que apresenta um envelhecimento brusco, pouco tempo depois do nascimento.

Esta doença inspirou o filme "O curioso caso de Benjamin Button", no qual Brad Pitt interpretava um homem que nascia velho e rejuvenescia com o tempo.

Os médicos do hospital de Daca se mostraram, no entanto, prudentes e consideraram que novos exames eram necessários.

Em caso de progéria, "o processo de envelhecimento se acelera com o tempo", explicou Abul Kalam, chefe da unidade de cirurgia reparadora.

"Mas segundo os pais de Bayezid, o envelhecimento do menino parou recentemente, mostrando sinais de melhora", acrescentou.

Segundo a equipe médica do hospital, a doença também pode estar relacionada à consanguinidade. Nas zonas rurais de Bangladesh são frequentes os casamentos entre membros de uma mesma família.

Para sua mãe, Jatin, Bayezid é um menino como os demais.

"Joga futebol e pique-esconde com seus primos. É um menino com muito talento. Às vezes pega livros e quer ir à escola, embora seja muito jovem", declarou à AFP.

Neste mesmo hospital foi tratado recentemente um bengalês de 26 anos apelidado de "homem-árvore" por suas impressionantes verrugas nas mãos e nos pés.

Fonte: O Tempo