Pessoas são linchadas por levar epidemia de cólera ao Haiti

Pessoas são linchadas por levar epidemia de cólera ao Haiti

Vítimas foram mortas a facadas e pedradas, e corpos foram queimados.

Pelo menos 12 pessoas foram linchadas nos últimos dias no sudoeste do Haiti por grupos que os acusavam de levar à região a epidemia de cólera, que já matou mais de 1.800 pessoas, afirmou a polícia.

"Uma dúzia de pessoas acusadas de levar o cólera para a região, que até agora não tinha a doença, foram assassinadas a facadas e pedradas, e seus corpos foram queimados na rua", indicou um inspetor da polícia haitiana.

O incidente ocorreu no departamento de Grand"Anse, no sudoeste do Haiti.

"O primeiro caso de linchamento data da semana passada e desde então tivemos casos todos os dias e também tentativas frustradas", disse o funcionário judicial Kesner Numa, que iniciou uma investigação.

Os linchados são "pessoas acusadas de bruxaria vinculada ao cólera. Segundo o bando, teriam semeado uma substância que propaga a doença na região", explicou Numa. "É difícil investigar, já que a população se nega a colaborar com a Justiça porque acredita realmente que os bruxos matam aproveitando a epidemia de cólera", acrescentou.

Desde a metade de outubro, quando foram registrados os primeiros casos de cólera, hospitais e clínicas no Haiti receberam mais de 80 mil pessoas afetadas pela epidemia, que deixa ao menos 1.800 mortos.

Fonte: g1, www.g1.com.br