Por assassinarem um negro, britânicos são condenados à 18 anos

Por assassinarem um negro, britânicos são condenados à 18 anos

Oficiais da Scotland Yard já anunciaram que vão continuar com a investigação para encontrar os outros membros da gangue que atacou Lawrence

Dois homens brancos declarados culpados pelo assassinato de um adolescente negro há mais de 18 anos foram condenados nesta quarta-feira (4) a penas mínimas de 15 e 14 anos de prisão, respectivamente.

O caso, que comoveu o Reino Unido, fez com que medidas fossem tomadas contra o que um relatório independente chamou de "racismo institucional" da polícia.

Um júri popular considerou culpados Gary Dobson, 36 anos, e David Norris, 35 anos, pelo assassinato de Stephen Lawrence, em seu terceiro dia de deliberações no Old Bailey, o tribunal criminal central de Londres.

Stephen Lawrence, um brilhante estudante de arquitetura, negro e de 18 anos, foi esfaqueado por um grupo de cinco jovens brancos quando esperava por um ônibus junto de seu melhor amigo em uma parada em Eltham, sudeste de Londres, na noite de 22 de abril de 1993.

Sua mãe, Doreen Lawrence, que, assim como seu marido Neville, chorou ao escutar o veredicto depois de muitos anos de uma luta incansável por justiça, agradeceu ao júri pela decisão, apesar de dizer que este não era um "motivo de comemoração".

Como posso comemorar se meu filho está morto?" disse aos repórteres na saída do tribunal. "Esses veredictos não vão devolver meu filho."

O caso comoveu o Reino Unido. O inquérito policial, denunciado como tendencioso, fez com que o governo britânico ordenasse uma investigação independente em 1997.

Em um relatório publicado dois anos mais tarde, o comitê de investigação denunciou o "racismo institucional" da polícia e recomendou medidas que levaram a mudanças importantes na forma como os crimes potencialmente racistas são investigados no país.

Dobson e Norris, julgados desde o dia 14 de novembro, em um processo reaberto em 2007, à luz de novas evidências forenses, serão sentenciados na quarta-feira e podem ser condenados à prisão perpétua.

Dobson já cumpre uma sentença de cinco anos de prisão por tráfico de drogas e Norris foi condenado a 18 meses por outra agressão racista.

Oficiais da Scotland Yard já anunciaram que vão continuar com a investigação para encontrar os outros membros da gangue que atacou Lawrence.

Fonte: G1