Ebola já matou 887 pessoas na África, diz novo balanço da Organização Mundial da Saúde

Um deles é um médico que havia tratado um paciente infectado, segundo o Ministério da Saúde Local.

Novo balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado nesta segunda-feira (4) aponta que a epidemia do vírus ebola na África Ocidental já matou 887 pessoas. Segundo a OMS, 1.603 casos foram confirmados até o dia 1º de agosto. Os países afetados são Libéria, Guiné, Serra Leoa e Nigéria. Segundo a OMS, o número de casos registrados na Nigéria subiu para quatro.

Um deles é um médico que havia tratado um paciente infectado, segundo o Ministério da Saúde Local. O médico havia participado do tratamento de Patrick Sawyer, que morreu em Lagos no mês passado após chegar ao país em um avião com origem na Libéria.

A vítima liberiana, Patrick Sawyer, trabalhava para o ministério das Finanças de seu país e tinha sido infectado por sua irmã antes de ir para Lagos via Lome, no Togo, para uma reunião de líderes africanos. Visivelmente doente em sua chegada, foi imediatamente levado ao hospital First Consultants de Lagos, onde morreu em quarentena em 25 de julho.

Ajuda internacional Instituições financeiras internacionais preparam pacotes de financiamento para Libéria, Serra Leoa e Guiné, países gravemente atingidos por um surto do vírus Ebola, disseram nesta segunda o presidente do Banco Africano de Desenvolvimento, Donald Kaberuka, e autoridades de outros bancos. Kaberuka disse à Reuters que sua instituição vai desembolsar imediatamente um total de US$ 50 milhões destinados aos três países. O Banco Mundial deve anunciar ainda nesta semana propostas semelhantes de financiamento, após a aprovação por sua diretoria, disseram autoridades bancárias.

Fonte: G1