Ataque: Ele "me rasgou em pedaços", diz vítima do canibal de Miami

Ataque: Ele "me rasgou em pedaços", diz vítima do canibal de Miami

Rudy Eugene arrancou a mordidas rosto do mendigo, de 65 anos, em maio

O homem sem-teto que teve o rosto mastigado em um ataque bizarro ao lado de uma auto-estrada no Sul da Flórida em 26 de maio disse à polícia que o atacante "simplesmente me rasgou em pedaços."

Em uma entrevista gravada com os investigadores, Ronald Poppo, 65, disse que o homem que se aproximou dele inicialmente parecia amigável. Então o homem, Rudy Eugene, pareceu tornar-se irritado com algo que havia acontecido em Miami Beach, onde milhares festejavam no fim de semana do feriado Memorial Day, que acontece na última segunda-feira de maio.

"Por um tempo ele agiu com calma. Então ele ficou perturbado. Ele provavelmente se lembrou de algo que aconteceu na praia e não estava feliz com isso", disse aos investigadores Poppo na entrevista, que foi gravada 19 de julho e divulgada pela primeira vez nesta quarta-feira (8) pela estação local WFOR-TV.

Poppo relatou que Eugene disse algo sobre não ter conseguido "conquistar" algo, acrescentando que o homem "devia ter sido envenenado com algo."

Eugene então "entrou em fúria" e atacou-o com as próprias mãos, gritando que ambos os homens morreriam, segundo Poppo.

"Ele simplesmente me rasgou em pedaços. Ele mastigou o meu rosto. Ele arrancou meus olhos. Basicamente, isso é tudo o que há a dizer sobre isso", disse Poppo.

No interrogatório policial, Poppo às vezes pareceu confuso sobre alguns detalhes do ataque. Ele disse que Eugene vestia uma camisa verde e que estava fora de um carro, mas vídeo gravado por de câmeras de segurança mostraram que Eugene andou nu até Poppo e que este estava deitado na calçada, perto da garagem onde ele morava.

A polícia perguntou a Poppo se ele provocou Eugene.

"O que poderia provocar um ataque desse tipo?", Poppo disse. "Eu não xinguei o cara ou disse qualquer coisa má ou desagradável."

Poppo também agradeceu a polícia por ter salvado sua vida, dizendo que o policial que atirou em Eugene chegou em cima da hora.

Estado de saúde

Poppo permanece em uma unidade de cuidados a longo prazo, depois de perder um olho, sobrancelhas, nariz e partes da testa e bochecha direita. Seu outro olho foi gravemente machucado.

Médicos do Hospital Jackson Memorial disseram em julho que Poppo estava de bom humor, falando e andando, mas que precisaria de mais várias cirurgias antes que pudesse começar a reconstruir seu rosto.

Apenas maconha

O resultado dos exames toxicológicos feitos em Rudy Eugene não declarou a presença de ?sais de banho? no corpo do ?Canibal de Miami?. Identificado como Ronald Poppo, o sem teto sofreu um estranho ataque por parte de Eugene, que devorou grande parte de seu rosto.

Os resultados mostraram que a única droga identificada no corpo de Eugene foi maconha, descartando a possibilidade de que drogas mais pesadas, como alucinógenos ou anfetaminas, teriam sido as causas do ataque.

Segundo o site ?Huffington Post?, as três pílulas que haviam sido originalmente encontradas no estômago de Eugene não foram identificadas no relatório divulgado pelos médicos legistas. Vendida ilegalmente, a droga conhecida como ?sais de banho? é uma mistura das substâncias alucinogênicas sintéticas metilenodioxipirovalerona (MDPV) e mefedrona.

Reportagem do ?Huffington Post? diz que Eugene foi diagnosticado com esquizofrenia no passado, quando ele foi preso por um delito. Porém, não está confirmado se ele chegou a procurar tratamento. Embora o caso necessite de mais investigação, um diagnóstico de esquizofrenia, juntamente com o uso de maconha, poderia ajudar a explicar o que provocou o ataque.


Ele

Em entrevista à rede ?Local10?, Ruth Charles, mãe de Eugene, disse não acreditar que ele tinha uma doença mental e afirmou que Eugene seria incapaz de um ataque tão violento. De acordo com registros policiais, Eugene foi preso oito vezes desde os 16 anos ? quatro prisões envolviam maconha.Poppo se recupera em condição estável, mas ficará cego, segundo anunciaram médicos no mês passado. "Ele está estável, mas perdeu os olhos, foi extremamente prejudicado, e provavelmente ficará cego", disse Nicholas Namias, chefe do centro Ryder Trauma Center no Hospital Jackson Memorial, para onde Poppo foi levado após o ataque de 26 de maio.

A polícia de Miami continua investigando o ataque ocorrido em plena luz do dia em 26 de maio na ponte da autopista MacArthur, uma conhecida via que une Miami Beach ao centro da cidade e que é transitada por veículos e ciclistas que se dirigem às praias.

A polícia disse que se viu obrigada a disparar contra Eugene, 31 anos, porque ele não acatou à ordem de interromper o ataque. Eugene estava nu, deitado na ponte, comendo o rosto de Poppo.

Fonte: G1