Em crise, Portugal inicia eleições para formar novo governo

O Partido Social Democrata (PSD) é agora favorito nas pesquisas para suceder o Partido Socialista (PS) no poder.

As eleições parlamentares que formarão o novo quadro político de Portugal, das quais sairá o governo encarregado de cumprir os rígidos compromissos de austeridade financeira do país, começaram neste domingo às 8h locais (4h de Brasília) com a abertura dos centros de votação.

Ao todo, 9,6 milhões de portugueses estão convocados às urnas, por ocasião das eleições gerais antecipadas em mais de dois anos, após a renúncia do primeiro-ministro José Sócrates, em março passado, por falta de apoio parlamentar a seu quarto plano de austeridade.

O Partido Social Democrata (PSD) é agora favorito nas pesquisas para suceder o Partido Socialista (PS) no poder e aplicar as severas medidas de saneamento financeiro assinadas por Lisboa para obter o resgate de 78 bilhões de euros da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI) e escapar da crise de dívida.

A votação no território continental de Portugal se prolonga até 19h locais (15h de Brasília). Já no arquipélago dos Açores, as urnas abrem e fecham uma hora depois devido à diferença no fuso.

Logo após o fechamento dos colégios eleitorais das ilhas, as emissoras de televisão portuguesas divulgarão projeções sobre os resultados da votação, que costumam ser bastante confiáveis.

As autoridades eleitorais esperam que a apuração provisória dos votos seja praticamente concluída entre três e quatro horas depois do fechamento das urnas.

Fonte: Folha.com