Em mensagem de paz em Roma, Papa vai denunciar "cultura do desperdício"

Texto pelo Dia Mundial da Paz será publicado em janeiro.

O Papa Francisco vai denunciar a "cultura do desperdício", que se contenta com o assistencialismo e a compaixão para com os outros, em sua primeira mensagem de paz, que será publicada em janeiro, informou nesta quarta-feira (31) o Vaticano.


Em mensagem de paz, Papa vai denunciar

"Fraternidade, fundamento e caminho para a paz" é o tema do 47º Dia Mundial da Paz, o primeiro do Papa Francisco. Este dia é comemorado no primeiro dia de cada ano. Sua mensagem é enviada às igrejas e embaixadas.

"A cultura do bem-estar fez perder o senso de responsabilidade e de relacionamento fraterno. Os outros, em vez de serem nossos semelhantes, aparecem como antagonistas ou inimigos e, muitas vezes, são objetivados", diz o texto, que delineia a futura mensagem de Francisco.

"Não é incomum que os pobres e necessitados sejam considerados um fardo, um obstáculo ao desenvolvimento. Na melhor das hipóteses, recebem ajuda sob a forma de assistência ou são alvo de compaixão", diz o Vaticano.

"Eles não são mais chamados a partilhar os dons da criação, os bens do progresso e da cultura, a participar em sua plenitude na mesa da vida, a serem protagonistas do desenvolvimento integral e global", segundo o texto que explica o significado da mensagem do pontífice.

"A fraternidade incentiva-os a cuidar de cada pessoa - especialmente dos mais pequenos e indefesos - contra a expansão da globalização da indiferença", observa ainda o Vaticano.

Fonte: G1