Epidemia de cólera começou com soldados nepaleses

Foco da doença foi acapamento de missão da ONU no país, diz documento.

O foco infeccioso da epidemia de cólera no Haiti teve início no acampamento dos capacetes azuis nepaleses da missão da ONU, segundo um relatório de especialistas entregue ao ministério francês das Relações Exteriores, informou uma fonte oficial.

O renomado epidemiologista francês Renaud Piarroux coordenou no mês passado uma investigação no Haiti e concluiu que a epidemia foi gerada por uma cepa importada e se propagou a partir da base nepalesa.

Um dos soldados da missão de paz brasileira cai de um caminhão em frente a manifestantes durante protesto em Porto PríncipeUm dos soldados da missão de paz brasileira cai de um caminhão em frente a manifestantes durante protesto em Porto Príncipe, em novembro (Foto: Ramon Espinosa / AP)



O porta-voz do ministério, Bernard Valero, não se pronunciou sobre as conclusões do informe, mas confirmou que o ministério das Relações Exteriores recebeu uma cópia deste, que será enviado a investigadores da ONU.

Protestos contra as forças de segurança da ONU, responsabilizadas por alguns grupos pela epidemia de cólera que atinge o país, se espalharam pela capital do país, Porto Príncipe, duas semanas antes da eleição, em 28 de novembro. A missão é chefiada pelo Brasil.

Confrontos entre haitianos e tropas da ONU no norte do país deixaram ao menos duas pessoas mortas.

Alguns haitianos vinham responsabilizando exatamente membros nepaleses das forças da ONU de levar a cólera ao país, o que foi negado pela organização.

Mais de 2 mil pessoas morreram vítimas da epidemia de cólera que assola o Haiti, onde já foram registrados quase 90 mil casos de pessoas infectadas, de acordo com divulgados pelo ministério da Saúde nta segunda-feira (6).

Fonte: g1, www.g1.com.br