Erro médico: italiana faz fertilização, mas carrega gêmeos de outra mulher

Embriões foram misturados e implantados na barriga errada

Desde dezembro, uma italiana carrega filhos gêmeos de outra mulher por erro médico. Ela fazia tratamento de reprodução assistida no hospital Sandro Pertini, em Roma, e os embriões foram trocados antes de serem implantados em seu útero.

Segundo o site francês La Parisienne, o centro médico, onde a confusão ocorreu, está atualmente sob vigilância e toda atividade de fertilização está suspensa na instituição.

Neste domingo (13), o Ministério da Saúde italiano enviou autoridades ao hospital para investigar o caso.

Em 4 de dezembro de 2013, quatro casais fizeram fertilização in vitro no Sandro Pertini. Destes, apenas três mulheres ficaram grávidas após a operação. No entanto, sem que se saiba ainda em quais circunstâncias, uma troca irreparável foi feita entre pelo menos duas pacientes. Quando os médicos fizeram exames nos gêmeos de uma das mulheres, perceberam que havia algo errado, pois os filhos não tinham compatibilidade genética com os pais. Mas agora é impossível voltar atrás.

O caso suscitou diversos debates éticos e jurídicos na Itália. Afinal, quem são os verdadeiros pais dos bebês que irão nascer? Na segunda-feira (14), uma comissão de inquérito vai se reunir com urgência para discutir a questão antes de as crianças nascerem.

O superintendente do hospital Sandro Pertini, Vitaliano De Salazar, anunciou que os protocolos de controle e os processos de intervenção serão reforçados na instituição. Os dois outros casais cujas mulheres ficaram grávidas vão igualmente se submeter a exames para que se possa entender de onde veio o erro e, sobretudo, se certificar que nenhuma outra troca tenha ocorrido.

Fonte: r7