Espanha se prepara para realizar eleições em clima de insatisfação

Os manifestantes pedem emprego, melhores condições de vida, um sistema democrático mais justo e mudanças nos planos de austeridade do governo.

A Espanha se prepara para eleições regionais neste domingo, em meio a protestos que reúnem milhares de cidadãos queixosos dos altos índices de desemprego e das medidas de austeridade impostas pelo governo.

Os protestos desafiaram uma proibição a manifestações políticas na véspera de eleições.

No pleito, que vai eleger governos e conselhos regionais, as projeções indicam que os candidatos socialistas, aliados do presidente de governo José Luis Rodríguez Zapatero, devem sofrer forte derrota, num momento em que o país enfrenta recessão e cortes de empregos.

Em Madri, organizadores dizem que os protestos, que atraíram cerca de 30 mil pessoas, podem continuar mesmo após a votação.

As manifestações começaram há seis dias na principal praça da capital espanhola, a Puerta del Sol, pela iniciativa de jovens espanhóis, que reclamam do alto desemprego em sua faixa etária. Muitos acamparam no local.

A polícia não entrou em ação para desmobilizar o protesto. Neste sábado, mais pessoas se reuniram ao redor da praça para participar de discussões e debates.

Segundo a agência Efe, os protestos deste sábado reuniram cerca de 60 mil pessoas pela Espanha, em cidades como Barcelona, Valência, Sevilha e Bilbao, além da capital.

Fonte: Folha.com