Estudo coloca a humanidade em "zona de perigo"

O estudo, liderado por Will Steffen da Australian National University, foi publicado no jornal Science.


Um estudo científico, realizado por 18 especialistas do mundo inteiro, mostrou que a extinção  de animais e plantas representamn  uma "zona de perigo" para a humanidade. O estudo, liderado por Will Steffen da Australian National University, foi publicado no  jornal Science.

Os pesquisadores pretendiam ampliar um relatório semelhante desenvolvido em 2009 sobre "fronteiras planetárias" para o uso seguro de seres humanos. A investigação mostra gráficos que comparam a "grande aceleração" da atividade humana desde o início da revolução industrial (em 1750) até 2010 com as consequentes alterações na Terra.

Will Steffen explica que, por enquanto, não é possível saber a velocidade dessas mudanças. "Fica difícil estimar a escala e a velocidade dessas mudanças. Em uma única vida, a humanidade se tornou uma força geológica em escala planetária. Eu não acho que nós quebramos o planeta, mas estamos criando um mundo muito mais difícil. Quatro limites foram cruzados, colocando a humanidade em uma zona de perigo", disse.

Fonte: Terra