Estudo revela que quem trabalha demais tende a exagerar no álcool

Segundo o estudo, o consumo prejudicial de bebida alcoólica é de, no mínimo, 14 doses de álcool por semana para homens e 21 doses por semana para mulheres.


Uma pesquisa, feita por pesquisadores de várias universidades da Europa, mostrou que quem trabalha mais de 48horas por semana ( cerca de 9h30 ao dia), tendem a consumir maior quantidade de bebida alcoólica.

Segundo o estudo, o consumo prejudicial de bebida alcoólica é de, no mínimo, 14 doses de álcool por semana para homens e 21 doses por semana para mulheres. Essa quantidade de bebida é suficiente para aumentar o risco de problemas como diabetes tipo 2, cirrose, derrame cerebral e alguns tipos de câncer.

A relação entre as longas horas de trabalho e o risco de consumir álcool em excesso é a mesma independentemente do sexo, idade ou nível socioeconômico do indivíduo. Foram analisados dados de 330 000 pessoas.

“Se as pessoas consomem níveis perigosos de álcool, elas não dormem bem e não ficam socialmente engajadas. É muito importante que as empresas e empregadores prestem atenção na produtividade dos funcionários e no ambiente de trabalho”, diz um editorial publicado junto com o estudo.

Na Europa, existe uma diretriz que determina que as pessoas não devam trabalhar mais do que 48 horas por semana, mas é comum que os empregados excedam esse limite.

Fonte: Veja