EUA dizem que óleo em golfo não é mais ameaça

Supervisor de operações afirma que novo "tampão" impediu vazamento de petróleo

O supervisor nas operações de combate à mancha de petróleo que atingiu o litoral dos Estados Unidos, almirante Thad Allen, declarou neste sábado (4) que o vazamento ocorrido no Golfo do México não "representa mais uma ameaça". O derramamento causou a maior maré negra da história dos EUA.

- Estou muito feliz em anunciar que, graças ao novo bloco obturador instalado sobre o poço, graças ao cimento que foi colocado, o poço não representa mais uma ameaça para o Golfo do México.

Na sexta-feira (3), a BP (British Petroleum) havia retirado do poço com problemas um "tampão" defeituoso, o chamado bloco obturador. O dispositivo tem o tamanho de uma casa, e não permitia conter o vazamento de cerca de 4,9 milhões de barris de petróleo bruto. Um novo bloco foi instalado no lugar.

- Eliminamos a ameaça de que um novo vazamento pudesse ocorrer.

A maré negra foi desencadeada no final de abril, após a explosão e o naufrágio da plataforma Deepwater Horizon, explorada pela empresa petroleira britânica. O "tampão", ou bloco obturador, é uma peça crucial para a investigação sobre as causas da catástrofe.

A apuração deve determinar por que a válvula que deveria contar o petróleo não funcionou corretamente.

Fonte: r7