EUA já começaram a entregar armas aos rebeldes sírios, informa um jornal

Atraso no envio da ajuda militar prometida em junho se deve às dificuldades logísticas

A CIA já começou a entregar armas aos rebeldes sírios, pondo fim a meses de atraso no envio da ajuda militar prometida em junho pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, informou nesta quinta-feira (12) o jornal The Washington Post.

O fornecimento, que inclui armas leves e munição, começou há duas semanas, segundo funcionários americanos e fontes sírias disseram ao jornal. Simultaneamente, o Departamento de Estado está proporcionando aos rebeldes sírios novos tipos de ajuda não letal, como veículos e equipamento de comunicação e assistência médica.

Embora Obama tenha prometido fornecer armas à oposição síria em junho, os envios foram atrasando pelas dificuldades logísticas de trabalhar em uma "zona de guerra" e pelo temor de Washington de que o material pudesse cair nas mãos de extremistas.

As entregas feitas pela CIA são feitas por meio de uma rede de bases clandestinas na Turquia e Jordânia, afirmou o The Washington Post. Segundo opositores sírios citados pelo jornal, os Estados Unidos continuam reticentes a enviar armas antitanque e antiaéreas.

Os esforços diplomáticos para tentar resolver a crise na Síria, um conflito que já dura dois anos e meio, foram reativados com a proposta russa para que o arsenal químico de Damasco fique sob controle da comunidade internacional.

Nesta quinta-feira, o presidente da Síria, Bashar al Assad, disse que aceitava a iniciativa em entrevista ao canal de televisão russo Rossia 24. Segundo o canal, Assad assegurou que a Síria colocará as armas químicas sob controle internacional "pela Rússia" e não em função das "ameaças dos Estados Unidos".

Fonte: r7