Estados Unidos querem que a China liberte ativistas de massacre de 1989

A porta-voz do departamento de Estado, Marie Harf, disse que a China é um país em crescimento e deve dar mais espaço à discussão política

Os Estados Unidos pediram à China nesta terça-feira que liberte todos os ativistas presos durante uma operação prévia ao 25º aniversário da repressão de um protesto pró-democracia na Praça de Tiananmen.

A porta-voz do departamento de Estado, Marie Harf, disse que a China é um país em crescimento e deve dar mais espaço à discussão política sobre a proibição por parte das autoridades de um protesto pacífico em massa.

O ataque lançado pelo exército chinês contra os estudantes que ocupavam a praça, no centro de Pequim, deixou centenas de mortos entre os dia 3 e 4 de junho de 1989.


EUA pede a China que liberte ativistas de massacre de 1989

Repressão feita em 1989 é tabu no país. Durante as vésperas da data, soldados fazem guarda na praça Tiananmen a fim de evitar manifestações

Fonte: Terra