Ex-funcionária da Nasa diz ter visto humanos caminhando em Marte

Ela disse que precsiava da ajuda de alguém como o especialista Lear para tentar entender o mistério que ela guardou por 35 anos

"Eu vi homens caminhando em Marte", disse uma mulher à emissora americana de rádio Coast to Coast AM. "Eu trabalhava na Nasa, no departamento de manutenção da missão e da nave Viking, em 1979, e vi as imagens de dois humanos com roupas espaciais. Quando perceberam que eu tinha visto as imagens, cortaram." O depoimento é de uma mulher que disse ter trabalhado na agência espacial americana nos anos 70. Ela se chama Jackie e, segundo o jornal americano Huffington Post, falou tudo isso ao vivo, durante transmissão do programa US Coast to Coast show.

John Lear, ex-piloto da CIA, a agência de inteligência do governo, estava falando nesse programa sobre mistérios de missões espaciais quando Jackie decidiu conversar com ele ao vivo, por telefone. Ela afirmou que falava de Las Vegas e que trabalhou na agência espacial americana na década de 70.

A gravação do depoimento de Jackie, que não quis ser identificada com o nome completo, só inclui o aúdio com o que elas disse sobre a suposta, e espantosa, aparição de humanos bombou nas redes sociais gringas.

Ela disse que precsiava da ajuda de alguém como o especialista Lear para tentar entender o mistério que ela guardou por 35 anos.

 — Não fui só eu quem viu os humanos em Marte. Outros seis funcionários também se assustaram com as imagens. MAs fomos obrigados por nossos superiores a não falar nada pra ninguém. Segurei essa informação por tanto medo porque tive medo de represálias. Por isso resolvi falar, mas sem revelar meu nome.

A Viking1 foi lançada em agosto de 1975 e chegou ao planeta vermelho, a 65 milhões de quilômetros, e começou a realizar órbitas em Marte em junho de 1976. A sonda Viking foi a primeira a transmitir imagens do solo marciano para a Terra. Uma nave pousou na superfície do planeta.

Jackie disse à rádio que ela e os outros funcionários estavam observando a tela em que chegavam as imagens de Marte quando viram dois homens com trajes típicos de astronautas. "Vi os dois caminhando mesmo. Não era uma imagem apenas de dois vultos surgindo no planeta. Era uma sequência de imagens que mostram uma caminhada. Foi então que um superior nosso nos impediu de ver mais. Ele tapou a tela com uma pasta e nos fez sair da sala onde estavam os monitores de TV".

Ela acredita que uma missão foi enviada à Marte sem segredo. "Porque há provas ali de vida inteligente em outros planetas que as autoridades americanas querem esconder de nós".

John Lear acredita, e falou isso logo após às declarações da ex-funcionária, "que existe uma colônia de humanos vivendo e explorando o planeta vermelho". A Nasa não comentou o assunto. Disse apenas que os depoimentos incluem inverdades. Especialistas em ufologia se dividiram: muitos disseram que o depoimento dela é "especulação", ou viagem pura. Outros voltaram a debater teorias da conspiração que falam que o governo esconde provas sobre vida inteligente fora da Terra.

Outras revelações e imagens estranhas foram reveladas este ano, e não só sobre Marte. Fotos da Lua também causaram controvérsias. Essa imagem por exemplo, mostra um rastro gigante na lua. Ela é antiga. Foi feita em 1968, mas o mistério de uma possível estrada na lua está deixando os especialistas em ufologia de cabelo em pé.

As imagens foram feitas durante a polêmica missão Apollo 20 e tem causado discussões entre os amantes da ufologia. A missão é considerada polêmica, e existem algumas teorias que tentam colocar em xeque sua veracidade.

As semelhanças dividem opiniões nas redes sociais. Vídeos foram feitos para mostrar que sim, trata-se mesmo da cabeça de um ET. A imagem teria sido captada pelo Google Moon, serviço que utiliza imagens e mapas da Nasa, feitas na época das missões Apolo, e do Serviço Geológico dos Estados Unidos.







Clique e curta Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: R7