Ex-ministra argentina é condenada a 4 anos de prisão

Bolsa com dólares foi encontrada em banheiro de seu gabinete em 2007.

Um tribunal argentino condenou nesta quinta-feira a quatro anos de prisão a ex-ministra da Economia, Felisa Miceli, por ocultação, após ter sido encontrada em 2007 uma bolsa com milhares de dólares no banheiro de seu gabinete.

Os juízes também proibiram Miceli de exercer cargos públicos por oito anos, segundo a leitura transmitida diretamente pela TV, na primeira condenação de uma funcionária dos governos de Néstor Kirchner (2003-2007) e de sua sucessora, Cristina Kirchner.

A ex-funcionária, de 60 anos, antecipou que apelará à decisão do tribunal.

"Não consigo entender, há gravíssimos casos de corrupção nos quais ninguém vai a julgamento", disse a ex-ministra ao sair dos tribunais de Buenos Aires.

Miceli foi condenada por ter guardado no banheiro de seu gabinete do Ministério da Economia cerca de US$ 31,730 mil e 100.000 pesos (agora US$ 20,4 mil) em dinheiro, que ela atribuiu a uma operação imobiliária privada.

Por isso, a funcionária renunciou ao cargo no dia 16 de julho de 2007, cinco meses antes da finalização do mandato de Néstor Kirchner.

Fonte: G1