Ex-miss russa é acusada novamente de fraudar receitas

Ex-miss russa é acusada novamente de fraudar receitas

Formada em medicina, ela não tem licença para atuar nos EUA, diz defesa

Uma ex-miss Rússia foi acusada pela segunda vez nesta terça-feira (13) de usar blocos de receita roubados para obter analgésicos e outras drogas em farmácias de Nova York.

Anna Malova se declarou inocente na Suprema Corte estadual em Manhattan de 44 acusações de furto, falsificação e posse ilegal de substâncias controladas.

As acusações reunidas pela Procuradoria Especial de Narcóticos da cidade inclui 11 casos em que Malova forjou receitas para comprar o analgésico Vicodin e o ansiolítico clonazepam, vendido como Klonopin, usando blocos que ela teria roubado de dois psiquiatras que frequentava.

A ex-miss chegou a ser detida em 2010 por uma acusação semelhante pela Procuradoria do Distrito de Manhattan. O caso ainda está sendo investigado.

A Procuradoria Especial de Narcóticos começou a investigá-la após um de seus psiquiatras ter denunciado o furto de um bloco de receitas.

Malova foi coroada Miss Rússia em 1998 e ficou entre as dez primeiras colocadas no Miss Universo naquele ano. Ela mudou para Nova York em seguida, para trabalhar como modelo, contou o advogado dela, Robert Gottlieb.

Segundo o advogado, ela se formou em medicina na Rússia, mas não tem licença para a prática nos Estados Unidos.

O juiz responsável pelo caso acatou nesta terça um pedido do advogado de que a ex-miss seja avaliada pelo programa estadual de delitos judiciais, no qual poderia evitar uma pena de prisão potencial e ter a acusação arquivada, em vez de ser obrigada ao tratamento controlador para usuários de droga.

?Ela já havia iniciado uma reabilitação muito séria muito antes da acusação de hoje?, disse o advogado Gottlieb após a sessão.

Fonte: g1, www.g1.com.br