Nova Orleans: ex-prefeito é condenado a 10 anos de prisão devido corrupção

Um dos documentos do julgamento detalha como o ex-prefeito democrata recebeu cerca de R$ 1 milhão (US$ 500 mil) em subornos

O ex-prefeito de Nova Orleans Ray Nagin foi sentenciado nesta quarta-feira (9) a dez anos de prisão por corrupção pública, fraude, lavagem de dinheiro e subornos durante seu mandato como governante da cidade.

Nagin, que foi o rosto da cidade durante o devastador furacão "Katrina", que a assolou em 2005, ocupou o cargo de prefeito durante dois mandatos entre 2002 e 2010.

A juíza federal do distrito do leste da Louisiana, Ginger Berrigan, anunciou hoje a decisão, que reduz a pena solicitada pelos promotores, que tinham pedido entre 21 e 30 anos de prisão para o político. Diante das reiteradas negações destas acusações, os fiscais remarcaram "a assombrosa falta de vontade por parte de Nagin de aceitar qualquer tipo de responsabilidade por suas ações" durante as duas semanas de julgamento.

Nagin, de 58 anos, recebeu centenas de milhares de dólares por parte de empresas interessadas em obter contratos nos múltiplos projetos de reconstrução após a passagem do "Katrina".

Um dos documentos do julgamento detalha como o ex-prefeito democrata recebeu cerca de R$ 1 milhão (US$ 500 mil) em subornos, assim como viagens pagas para ele e sua família ao Caribe e ao Havaí, e um serviço de limusines em Nova York. Em troca, outorgou contratos públicos no valor de mais de R$ 10 milhões (US$ 5 milhões).

De acordo com os documentos judiciais, os atos de corrupção começaram em seu primeiro mandato, mas cresceram a partir do furacão "Katrina", que deixou quase 2.000 mortos e danos materiais no valor de cerca de R$ 216 bilhões (US$ 108 bilhões). Espera-se que Nagin vá para a prisão federal de Oakdale (Louisiana) em setembro.

Fonte: r7