Ex-senador boliviano é morto pelo motorista do rei da soja, Olacyr M.

Ex-senador boliviano é morto pelo motorista do rei da soja, Olacyr M.

Vítima foi baleada dentro de carro blindado no bairro do Morumbi, próximo ao Palácio dos Bandeirantes, na região Sul de São Paulo

O ex-senador boliviano Andres Fermin Gusman foi assassinado nesta sexta-feira nas proximidades do Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. O autor do crime é Miguel Garcia Ferreira, de 61 anos, motorista do empresário Olacyr de Moraes, que ficou conhecido como o "rei da soja". A vítima dava carona para o suspeito no momento em que foi alvejado por pelo menos três tiros.

De acordo com a polícia, o funcionário de Moraes apontou um revólver calibre 38 para a cabeça do boliviano quando estava no banco do passageiro da caminhonete blindada. Depois de balear a vítima, o atirador desceu do veículo e entrou no carro de uma mulher que passava pelo local. O veículo foi parado por policiais do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra). Ao ser preso, Ferreira estava com as roupas sujas de sangue e uma bolsa com cerca de 400.000 reais. O dinheiro teria sido extorquido pela vítima do empresário.

De acordo com o delegado Wagner Giudice, diretor do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), que apura o crime, é preciso investigar a relação entre o ex-senador boliviano e Olacyr. "A princípio, o caso é um flagrante de homicídio. Mas iremos investigar as relações e, principalmente, origem do dinheiro que estava sendo transportado", afirmou.

A polícia trabalha com a hipótese de que Ferreira tenha "tomado as dores" de seu patrão, para quem trabalhava há 38 anos. O empresário será ouvido pela polícia nos próximos dias. Ferreira foi preso em flagrante por homicídio doloso.

Fonte: Veja