Ex-técnico da CIA viaja para a Rússia após pedido de extradição dos EUA

Destino final de ex-CIA pode ser Islândia, Equador, Cuba ou Venezuela

O ex-técnico da CIA Edward Snowden deixou Hong Kong rumo a Moscou neste domingo (23) em um voo comercial, um dia após os Estados Unidos solicitarem formalmente sua extradição.


Ex-técnico da CIA voa  para Rússia após pedido de extradição dos EUA

O governo de Hong Kong informou que Snowden deixou o território de maneira voluntária.

Snowden, que vazou informações da inteligência americana sobre programas de vigilância do governo, partiu da antiga colônia britânica em um voo da companhia aérea russa Aeroflot às 11h04 (horário local, 0h04 de Brasília). A aeronave tinha aterrissagem prevista no Aeroporto Internacional Shermetyevo, na capital russa, às 17h15 hora da Rússia (10h15 de Brasília).

O destino final de Snowden deve ser Caracas, com escala em Cuba. Um jornal chinês acrescentou como possíveis destinos finais Islândia ou Equador.

A agência Interfax diz que Sowden tem um assento reservado em um voo que seguirá de Moscou para Cuba na segunda-feira (24) ? a informação teria sido dada por funcionários da companhia aérea Aeroflot.

Já a agência Itar-Tass acrescenta que, de Cuba, Snowden seguiria para Caracas, na Venezuela.

"Um passageiro com este nome chegará hoje em Moscou no voo SU213 vindo de Hong Kong, e amanhã, 24 de junho, ele irá partir no voo SU150 para Havana", indicou a fonte citada pela agência Itar-Tass, acrescentando: "no mesmo dia, ele deixará a ilha em direção a Caracas em um voo local".

Uma fonte da companhia Aeroflot confirmou à rádio Echo de Moscou que o nome de Snowden estava registrado em um voo entre Havana - Caracas, número V04101.

O Ministério das Relações Exteriores russo informou que estava avaliando a situação e confirmou que Snowen poderia passar por Moscou como trânsito para outro destino, de acordo com a agência Reuters.

Em sua conta no Twitter, o WikiLeaks, portal fundado pelo australiano Julian Assange informou que "ajudou no asilo político" do ex-técnico da CIA, "facilitando documentos de viagem e uma saída segura de Hong Kong rumo a um país democrático". Assessores legais do portal acompanharam Snowden na viagem.

Hong Kong

O governo de Hong Kong, que confirmou a saída, declarou não ter "bases legais" para evitar a partida do ex-consultor de 30 anos, justificando que o governo dos Estados Unidos, que o acusa de espionagem, roubo e uso indevido de propriedade do governo, não entregou até a sexta informações suficientes para justificar a sua detenção e eventual extradição.

"Snowden deixou voluntariamente Hong Kong hoje em direção a um terceiro país de forma legal", indicou em um comunicado o porta-voz do governo, sem confirmar seu destino.

O comunicado acrescenta que os Estados Unidos foi informado desta partida.

Fonte: G1