Exército sudanês diz ter assassinado o líder rebelde Khalil Ibrahim

Exército sudanês diz ter assassinado o líder rebelde Khalil Ibrahim

O ataque foi uma retaliação a uma investida rebelde no último sábado (24), que autoridades nacionais dizem ter custado a vida de civis

O exércio do Sudão afirma ter matado neste domingo (25) Khalil Ibrahim, o principal líder do Movimento de Justiça e Igualdade (JEM, na sigla em inglês), o principal grupo rebelde de Darfur, região em conflito a oeste do país.

Segundo as forças armadas locais, Ibrahim foi intercepado por tropas sudanesas em um comboio que seguia para Wed Banda, no norte de Darfur, e morreu após tiroteio. O local fica a 700 quilômetros da capital Cartum.

O ataque foi uma retaliação a uma investida rebelde no último sábado (24), que autoridades nacionais dizem ter custado a vida de civis. O JEM não assumiu a autoria das ações, mas já havia sido responsável por um conflito em larga escala no norte de Darfur em 2008.

Grupos rebeldes se recusaram a assinar um acordo de paz em 2010 com o governo sudanês para cessar os conflitos na região. O compromisso foi selado no Qatar, na Ásia, e foi reconhecido pela União Africana. Entre as propostas do acordo estavam o cessar-fogo na região, divisão de poder e promessas de distribuição de renda e recompensas aos refugiados.

Acreditava-se que Ibrahim estivesse escondido em exílio na Líbia, durante os últimos meses do governo de Muammar Kadhafi. Após a queda do regime em outubro, o líder do JEM teria retornado ao Sudão.

Os conflitos em Darfur acontecem desde 2003, quando grupos étnicos africanos acusaram o governo, composto por árabes, de discriminação. O governo também é responsabilizado pelos rebeldes armados de retaliações de milícias árabes contra civis na região. Cerca de 300 mil pessoas já morreram nos confrontos e outras 2,7 milhões estão refugiadas, segundo estimativas das Nações Unidas.

Em julho, a parte sul do Sudão deu origem a um novo país: o Sudão do Sul, atualmente a nação mais nova do mundo.

Fonte: g1, www.g1.com.br