Explosão na Williams acaba com festa da vitória de Maldonado

O fogo começou após a explosão de um tanque de armazenamento de combustível da equipe.

As comemorações pela vitória de Pastor Maldonado no GP da Espanha deste domingo, a primeira da Williams desde 2004, foram interrompidas em razão de um incêndio na garagem da escuderia no Circuito da Catalunha. O fogo começou após a explosão de um tanque de armazenamento de combustível da equipe.


Explosão na Williams acaba com festa da vitória de Maldonado

O mecânico que manuseava o tanque sofreu queimaduras, intoxicação por fumaça e teve o braço quebrado. Ele foi levado ao centro médico do autródromo e depois transferido de helicóptero para um hospital de Barcelona. Quatro funcionários da equipe foram atendido com intoxicação por inalação de fumaça. A Force India e a Caterham também confirmaram que tiveram mecânicos atendidos no centro médico por causa do incêndio.

Membros da Williams estavam reunidos na garagem da equipe comemorando o resultado na prova no momento da explosão. Houve correria e o chefe da escuderia, Frank Williams, foi removido rapidamente em sua cadeira de rodas.

O acidente ocorreu 1h30 após a corrida e foi controlado em poucos minutos pelos bombeiros. Entretanto, uma densa fumaça tomou conta do paddock. O pitlane foi evacuado pelos fiscais de pista e os funcionários da imprensa foram movidos para a outra ponta do paddock.

Após marcar sua primeira pole no sábado, herdada com a punição de Lewis Hamilton, o venezuelano Maldonado segurou a pressão do piloto da casa, o espanhol Fernando Alonso e conquistou sua primeira vitória na carreira. Aos 27 anos, Maldonado levou seu país pela primeira vez ao alto do pódio e conduziu a tradicional Williams de volta aos dias de glória, justamente no fim de semana em que a equipe celebrou os 70 anos de seu fundador, Sir Frank Williams.

A última vitória da escuderia de Grove tinha sido há quase oito anos, por coincidência com outro sul-americano, o colombiano Juan Pablo Montoya, no GP do Brasil, em outubro de 2004.

Fonte: G1