Farc é acusada de usar mulher e duas crianças como "escudos humanos"

As Farc, fundadas em 1964 depois de uma insurreição camponesa, é a principal guerrilha da Colômbia.

O Exército da Colômbia denunciou nesta quarta-feira o caso de dois guerrilheiros das Farc que supostamente usaram uma mulher e duas crianças como "escudos humanos" ante o cerco militar na zona rural do município de Silvia, departamento de Cauca (sudoeste).

O comandante da Força Tarefa Apolo do Exército, general Jorge Jerez, explicou que esta é uma prática habitual das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) nesta região do país. Segundo ele, a presidência da Colômbia e o ministério da Defesa vão denunciar em instâncias internacionais esta violação ao Direito Internacional Humanitário.

As Farc, fundadas em 1964 depois de uma insurreição camponesa, é a principal guerrilha da Colômbia e mais antiga da América Latina, com 8 mil combatentes na atualidade. É considerado terrorista pelos Estados Unidos e a União Europeia.

Fonte: Terra