Farc propõem diálogo com a Colômbia

Farc propõem diálogo com a Colômbia

Grupo é pivô de crise diplomática entre colombianos e venezuelanos

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) propuseram um diálogo ao presidente eleito da Colômbia, Juan Manuel Santos, em busca de uma saída política para o conflito armado que se arrasta no país.

"O que estamos pedindo hoje, uma vez mais, é que conversemos", diz Alfonso Cano, chefe das Farc, em vídeo divulgado nesta sexta (30).

"Seguimos empenhados em buscar saídas políticas. Aspiramos a que o governo que entra reflita, que não engane o país", disse Cano no vídeo, gravado nas montanhas colombianas.

"Temos de conversar. Falemos da indignidade que representa ter na Colômbia sete bases com tropas militares dos Estados Unidos", disse. "Temos de tocar neste ponto."

Ele também sugeriu abordar os temas dos direitos humanos, do direito internacional humanitário, dos prisioneiros de guerra e de outros temas políticos e econômicos.

Entre essas ações destacam-se o resgate da ex-candidata à presidência Ingrid Betancourt, mais três americanos e onze policiais, em 2008, e o bombardeio de um acampamento das Farc no Equador, no qual morreu o então número dois das Farc, Raúl Reyes, nesse mesmo ano.

O vídeo das Farc divulgado nesta sexta-feira, apresentado em três partes e com uma duração de mais de meia hora, foi divulgado pela revista Resistência, que tem um blog na Internet, e que, segundo o ministério da Defesa colombiano, é um órgão de difusão dessa guerrilha.

A revista Resistência tem também um canal no site YouTube, onde foram mostrados os três capítulos do vídeo.

Cano é chefe do estado maior das Farc desde 2008, quando o fundador da guerrilha, Manuel Marulanda "Tirofijo", morreu de causas naturais.

Santos, que vai assumir a presidência em 7 de agosto para um mandato de quatro anos, foi ministro da Defesa do atual presidente, Álvaro Uribe. Ele foi o responsável por duros golpes militares contra a guerrilha e assume o país com popularidade de 76%, segundo pesquisa Gallup divulgada nesta sexta..

As Farc são o pivô de uma crise diplomática entre Colômbia e Venezuela, que mobiliza toda a diplomacia latino-americana.

A Colômbia acusa a Venezuela de abrigar guerrilheiros em seu território, e pede uma investigação. Em resposta, o governo venezuelano de Hugo Chávez cortou relações diplomáticas com a Colômbia.

Fonte: g1, www.g1.com.br