Fome pode ter levado sírios a matarem leão de zoológico para comer

Outros relatos sugerem que o animal foi morto para que sua pele servisse de agasalho ou ainda que seja uma mensagem para o presidente sírio

Uma imagem de sírios cortando um leão vem sendo amplamente compartilhada nas redes sociais. Na foto, um homem segura a cabeça do animal morto, enquanto outro corta a parte traseira do animal. Relatos na internet reproduzidos pelo jornal britânico Independent em seu site dizem que o leão pertencia ao zoológico Al-Qarya al-Shama e foi morto para alimentar a população faminta em meio à guerra.


Fome pode ter levado s叝ios a matarem le縊 de zoolico para comer

Outros relatos dizem que o animal foi morto para que sua pele servisse de agasalho, já que o inverno se aproxima e a temperatura cai muito na região. Há ainda quem diga que o animal já estava morto quando foi partido em pedaços. Outras conjecturas sugerem uma mensagem para o regime de Bashar al-Assad, já que leão em árabe é "assad".

No mês passado, clérigos sírios emitiram uma autorização para que aqueles que vivem em cidades sitiadas comam carne, o que normalmente é proibido pelo islamismo. Os clérigos afirmaram que a população pode comer gatos, cães e burros, na tentativa de minimizar a crise de fome.

O distrito de Ghouta, onde a foto do leão teria sido feita, foi tomada pelo exército há seis meses e os moradores relatam sofrer com a escassez de alimentos. Além disso, seria um dos locais atingidos por armas químicas em agosto.

Fonte: Terra