Fotos de topless irritam islâmiscos e jovem recebe ameaça de morte

Fotos de topless irritam islâmiscos e jovem recebe ameaça de morte

A atitude de Amina, de 19 anos, irritou líderes islâmicos na Tunísia; jovens de todo o mundo pedem que ela seja protegida

Uma jovem tunisiana de 19 anos que postou duas fotos de topless no Facebook como forma de protesto está sendo ameaçada de morte em seu país.

Amina publicou na internet, há duas semanas, fotos com os seios de fora com as mensagens: "f***-se sua moral" e "meu corpo pertence a mim, não é fonte de honra para ninguém".

Ela também criou no Facebook uma página dedicada ao Femen (grupo feminista criado na Ucrânia) na Tunísia.

As fotografias provocaram protestos indignados em seu país. O líder islâmico Adel Ami pediu que Amina seja apedrejada até a morte e disse que suas atitudes vão trazer má sorte, "epidemias e desastres", e "podem ser contagiosas e dar ideias para outras mulheres".

A líder do Femen, Inna Shevchenko, chegou a afirmar que foi informada de que os parentes de Amina a internaram em um hospital psiquiátrico em Túnis. Mas, de acordo com o jornal francês Le Figaro, a advogada de Amina, a tunisiana Bochra Beladjamida, garantiu que ela está bem e em casa, ao lado dos pais.

Diversos jovens ao redor do mundo estão preocupados com a segurança da tunisiana e marcaram uma mobilização internacional para o dia 4 de abril. No Facebook, dezenas de homens e mulheres já publicaram fotos com os seios de fora e palavras de apoio a Amina.

Uma petição online, que já obteve mais de 95 mil assinaturas, também foi criada, com o objetivo de pedir ao governo tunisiano que garanta a segurança da jovem. "Pedimos que sua vida e liberdade sejam protegidas e que aqueles que a ameaçaram sejam imediatamente processados. Amina nos representa", diz a página da petição.


Fotos de topless irritam islâmiscos e jovem recebe ameaça de morte

De acordo com o código penal tunisiano, Amina pode ficar mais de seis meses na prisão por distribuir fotos de topless.

Fonte: r7