Francisco celebra sua primeira Vigília Pascal como Papa

Pelo menos 10 mil pessoas assistem à cerimônia no Vaticano neste sábado

O Papa Francisco iniciou a celebração na noite deste sábado (30) na Basílica de São Pedro do Vaticano da Vigília Pascal, durante a qual administrará os sacramentos do Batismo, da Primeira Comunhão e da Crisma a quatro adultos procedentes de Itália, Albânia, Rússia e Estados Unidos.

A Vigília Pascal, ou Lucernário, é um dos ritos mais antigos da liturgia e é celebrado na noite do Sábado de Aleluia, que Santo Agostinho chamou de "a mãe de todas as vigílias", em alusão à espera pela ressurreição do Filho de Deus.

Pelo menos dez mil pessoas, entre elas 30 cardeais e dezenas de bispos e sacerdotes, assistem à cerimônia na basílica.

A cerimônia começou no átrio da basílica vaticana, onde Francisco abençoou o fogo novo e acendeu o Círio Pascual, símbolo de Cristo.

Francisco usou um furador para fazer uma incisão sobre o Círio Pascal, gravando uma cruz e o número do ano 2013, e pronunciou em latim: "Cristo ontem e hoje, princípio e fim, alfa e ômega. A Ele pertence o tempo e os séculos, a Ele a glória e o poder por muitos e muitos séculos".

Depois, começou a procissão rumo ao altar maior, no meio de uma total escuridão e silêncio no templo, iluminado pouco a pouco com as velas das milhares de pessoas que enchem a basílica, acesas com a chama procedente do Círio Pascal.

Uma vez chegado ao altar foram acesas todas as luzes, que revelaram a beleza da decoração da basílica, adornada com flores brancas, e começou o canto do Exulted, ou Pregão Pascal, um percurso resumido da história da salvação.

Seguindo uma tradição da Igreja primitiva, na qual os catecúmenos (adultos que aspiram ao batismo) eram batizados na noite da Vigília Pascal, Francisco, vestido com ornamentos brancos, administrará os três sacramentos da iniciação cristã aos quatro catecúmenos adultos. São eles o italiano Maurizio Stefano Pilati, de 23 anos; o albanês Ismaili Kleant, de 30 anos; o russo Yevgueni Strókov, de 30, e o americano de origem vietnamita Anthony Dinh Tran, de 17.

Fonte: G1